Categorias
Cirurgia Plástica

Quais são os benefícios da ritidectomia?

A ritidectomia é uma cirurgia plástica facial que ajuda a rejuvenescer o rosto do paciente, principalmente daqueles que estão com sinais avançados de envelhecimento e linhas de expressão — o que ocorre a partir dos 40 anos.

Quando complementada a procedimentos estéticos, como o uso da toxina botulínica (Botox®) e o preenchimento facial, a ritidectomia tem efeito duradouro e confere um resultado bem natural ao paciente.

“Diversos fatores colaboram para a indicação do lifting facial como a flacidez, as rugas acentuadas e o aspecto sempre cansado. Quando bem executada, faz com que a jovialidade do paciente seja reestabelecida”, explica o cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), Dr. João Biló.

Receba gratuitamente nossos conteúdos

Preencha o formulário abaixo para receber conteúdos gratuitos em primeira mão

*
*

Quais são as vantagens da ritidectomia?

Entre os principais benefícios da ritidectomia estão o retorno da jovialidade e melhora da autoestima. Entretanto, o resultado da cirurgia plástica de rejuvenescimento leva em consideração diversos fatores, como os cuidados pós-operatórios e a manutenção de uma rotina de skin care regrada e focada em uma pela saudável.

“Outros benefícios associados a cirurgia de ritidectomia são os resultados naturais na face do paciente e cicatrizes discretas, que ficam na parte posterior das orelhas e rente ao couro cabeludo. Quando bem cuidadas, é praticamente imperceptível que o paciente fez uma cirurgia plástica”, explica Dr. João.

O procedimento colabora na redução da flacidez da pele do rosto e do pescoço, deixando o olhar mais evidenciado e minimizando a temida papada — que é o acúmulo de gordura e pele entre o queixo e o pescoço.

O lifting facial se destaca por ser um procedimento com um pós-operatório rápido e tranquilo, permitindo que o paciente retorne às atividades normais em aproximadamente uma semana.

Sua indicação é para homens e mulheres, acima dos 40 anos. Um dado curioso sobre essa metodologia é que os homens têm recorrido com maior frequência a ritidectomia, conforme apuração da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).