De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia, 7% das grávidas brasileiras desenvolvem um quadro de diabetes gestacional. Devido à porcentagem, relativamente alta de casos da doença, o objetivo deste artigo desenvolvido pelos ginecologistas e obstetras Dr. Bruno Bedoschi e Dr. Giuliano Bedoschi é conscientizar as mulheres sobre a questão e apresentar informações sobre como minimizar ou evitar essa ocorrência.

O que é a diabetes gestacional?

A diabetes gestacional é resultado das alterações hormonais do corpo da mulher que cria uma resistência à insulina. Assim, o nível de açúcar no sangue aumenta e surge a diabetes.  O diagnóstico da diabetes gestacional se dá por meio do exame do nível de glicose no sangue e tem maior incidência a partir do segundo trimestre da gravidez.

Se não detectada, a diabetes gestacional pode causar diversas complicações como pré-eclâmpsia e o desenvolvimento da diabetes tipo 2 na mãe. Além disso, ela também oferece riscos que podem afetar o bebê pela vida inteira.

Alguns exemplos são o sobrepeso (pela maior facilidade para acumular gordura no corpo), crescimento excessivo dentro do útero, que pode provocar o parto prematuro, e a diabetes tipo 1 pelo fato do pâncreas do feto já ser sobrecarregado tão cedo.

Quando controlada, a diabetes gestacional não causa maiores danos, além de desaparecer após o parto.

Como ela se origina?

Em primeiro lugar, é importante salientar que a diabetes gestacional pode surgir em qualquer mulher, mesmo que não apresente tendência ao desenvolvimento da condição clínica.

Porém, o ginecologista deve sempre prestar atenção a casos de sobrepeso ou obesidade, sedentarismo, histórico de diabetes na família, hipertensão, entre outros.

Como prevenir o surgimento da diabetes gestacional?

Por ser uma doença causada pelas mudanças hormonais no corpo da mulher, a diabetes gestacional pode aparecer sem aviso, mesmo quando não existe propensão para a doença. 

A melhor forma de reduzir as chances de surgimento da diabetes gestacional é ter um estilo de vida saudável antes da gravidez, com uma alimentação balanceada e a prática de atividades físicas de forma regular.

Aliás, essa recomendação vale para prevenir a outras doenças, não apenas a diabetes gestacional.

Como lidar com o surgimento da diabetes gestacional?

A boa notícia é que você não precisa se assustar com o aparecimento de uma diabetes gestacional. Na grande maioria das vezes, ela pode ser controlada com uma dieta balanceada e atividade física moderada, de preferência, com acompanhamento de nutricionista e profissional de educação física. Em casos excepcionais, pode ser necessária a aplicação de insulina.

Alimentação

Para controlar os níveis de glicose no sangue, deve-se seguir uma dieta baseada em alimentos com baixo índice glicêmico, reduzida em carboidratos simples e açúcares.

Prefira carboidratos complexos e ricos em fibras como: aveia, chia, quinoa, arroz integral, batata-doce, frutas com baixo teor de açúcares e verduras, em geral. Alimentos ricos em proteína e gordura boa também são fundamentais.

Evite passar longos períodos em jejum e tenha atenção especial ao café da manhã.

Atividade física

Os exercícios mais recomendados durante a gravidez são os aeróbicos de baixo impacto, como natação, caminhada, esteira ou bicicleta ergométrica. Eles aumentam a frequência cardíaca e ajudam a eliminar o açúcar do sangue.

A rotina de exercícios pode ser complementada com exercícios como Yoga e Pilates. Além de ajudarem no fortalecimento muscular, também aumentam a sua capacidade respiratória.

A diabetes gestacional pode ser uma surpresa desagradável durante a sua gravidez. Porém, ela pode ser controlada facilmente com a adoção de hábitos mais saudáveis.