Tratamento para Foliculite


Mulher se depilando com lamina de barbear pode causar foliculite

Você já percebeu o surgimento de alguns carocinhos vermelhos na sua pele, parecidos com uma espinha, principalmente após a depilação ou o barbear? Eles podem ser um sinal de foliculite,

O que é um Folículo e Foliculite?

O ser humano tem aproximadamente 5 milhões de folículos por todo o corpo, 120.000 deles localizados no couro cabeludo.

O folículo piloso é uma estrutura composta por 1 fio de pêlo ou cabelo, com seu respectivo bulbo, glândula sebácea e sudorípara, músculo piro-eretor e outros órgãos não menos importantes.

O folículo pode ser composto de apenas um ou em conjuntos de 2 a 5 folículos, chamadas de famílias foliculares.

Para ver estes folículos e as famílias foliculares basta olhar para os pêlos do seu braço e notar que de alguns saem 1 pêlo, de outros 2 ou 3 e, mais raramente, 4 ou 5 pêlos. Estes folículos são a fábrica de cabelo, são deles que nascem o fio de cabelo ou pêlos.

A foliculite é uma inflamação bastante comum nos folículos pilosos, geralmente, causada por bactéria, fungo, vírus ou, ainda, pelos encravados.

A maioria dos casos de foliculite é superficial, não tendo muitas consequências além do incômodo e do aspecto áspero e irritado da pele, mas algumas pessoas podem acabar sentindo dores, coceiras e sofrer com esse desconforto de maneira recorrente, sendo necessário o acompanhamento médico, além de tratamento.

foliculite
Imagem ilustrativa Foliculite

Onde ocorre a foliculite?

As áreas do corpo mais propensas a essa inflamação são rosto, cabeça, axilas, pescoço, coxas, nádegas e virilha, porém a foliculite pode ocorrer em qualquer parte da pele.

São regiões que podem ser contaminadas mais facilmente, devido ao atrito da roupa com a pele, ao excesso de umidade e ao suor. É por isso que no verão é a mais propenso ao surgimento da foliculite.

Os métodos depilatórios com cera ou lâmina também podem desencadear o problema. Eles costumam incidir no crescimento dos pelos, que tendem a ficar presos dentro dos folículos, os chamados “pelos encravados”, e podem causar uma inflamação crônica.

7 Dicas de como evitar a foliculite

Qualquer pessoa pode desenvolver foliculite, em qualquer momento da vida. Alguns cuidados simples evitam o incômodo e a reincidência de novos casos de infecção, como por exemplo:

  1. Manter a pele sempre limpa, seca e hidratada;
  2. Fazer a barba com cuidado, usando gel de barbear, espuma ou sabão para que as lâminas fiquem lubrificadas, e descarte-as após o uso;
  3. Utilize de preferência barbeador elétrico;
  4. Esfolie a pele três dias antes da depilação e 10 dias após, para eliminar as células mortas;
  5. Opte por roupas leves e tecidos macios, como o algodão, e evite roupas apertadas;
  6. Não fique com a roupa de banho molhada por muito tempo;
  7. Nunca esprema a área inflamada de maneira alguma, isso gera ainda mais irritação na pele.

Qual o Tratamento para Foliculite?

O maneira mais recomendada para evitar a foliculite crônica é com a depilação a laser. O método elimina os folículos pilosos, e consequentemente os pelos, evitando os problemas inflamatórios.

Paralelo ao tratamento com o laser, recomenda-se manter a pele sempre limpa. Existem sabotes próprios que promovem uma limpeza profunda da pele, promovendo um “peeling biológico”, diminuindo a espessura da camada mais externa da pele e auxiliando no crescimento correto do pelo.

Além disso, esses produtos garantem a hidratação da pele sem o aumento de oleosidade, devido à sua composição com glicerina.

Outro aliado do tratamento da foliculite é o peeling corporal e facial. Alguns têm características secativas que contribuem para a redução e controle da inflamação. Eles também auxiliam no combate à proliferação bacteriana e deixam a pele mais lisa e macia.

Deixe um comentário