Dor de Cabeça: Conheça os Tipos, Causas e Tratamentos


Dor de cabeça

Você sabia que existem mais de 150 possíveis tipos de dor de cabeça identificados, conforme estudos da Sociedade Internacional de Cefaleia e da Sociedade Brasileira de Cefaleia?

Isso mesmo, a dor de cabeça é mais comum do que parece e pode afetar a vida de quem apresenta quadros constantes de dor. Da mais fraca, até um diagnóstico de enxaqueca crônica, é fundamental acompanhamento médico.

A evolução da medicina permite os constantes avanços em pesquisas e tratamentos para dor de cabeça, sendo possível até possível a realização de cirurgia para combate a enxaqueca.

Principais causas da dor de cabeça

Também denominada de cefaleia, a dor de cabeça pode ser desencadeada por diversos fatores. Estresse, má alimentação, falta de um sono restaurador, são apenas alguns dos gatilhos para o surgimento de uma cefaleia primária.

Tipos de dor de cabeça

A dor de cabeça pode ser dividida em 2 principais tipos, primária e secundária. Na primária encontra-se ainda a enxaqueca, condição que afeta 15% da população brasileira, conforme dados do Ministério da Saúde.

Dor de cabeça primária

 A dor de cabeça primária pode ser dividida nos seguintes subtipos:

  • Cefaleia em salvas;
  • Enxaqueca e enxaqueca com aura;
  • Cefaleia tensional.

No caso das situações acima mencionadas, a de maior gravidade é a enxaqueca, uma vez que ela pode resultar em dor incapacitante e ser recorrente, com um paciente a apresentar de três a mais crises dentro de um mês.

Todas as dores de cabeça primárias podem ser tratadas por via medicamentosa, sendo o tratamento complementado com mudanças de hábitos: melhorar a alimentação, diminuir consumo de alimentos gordurosos, inserção de prática esportiva na rotina, entre outros.

Dor de cabeça secundária

A dor de cabeça denominada de secundária requer maior atenção por parte do paciente, já que é comumente resultado de uma doença, podendo ser uma condição mais grave.

Se enquadram como casos de dor de cabeça secundários quando o paciente é diagnosticado com alguma das seguintes condições:

  • Crises se sinusite;
  • Otite;
  • Gripe forte;
  • Meningite
  • Entre outros.

Casos mais sérios podem resultar em quadro de dor de cabeça, sendo os mais comuns: um tumor na cabeça, Síndrome de Arnold-Chiari, rupturas de vasos sanguíneos no cérebro, etc.

Novos tratamentos para dor de cabeça

Você sabia que um cirurgião plástico pode colaborar para minimizar quadros de dor de cabeça? É isso mesmo, o uso da toxina botulínica se mostrou eficaz como tratamento de enxaqueca, resultando na diminuição significativa das crises.

Existem locais distintos em que o Botox® pode ser aplicado para ajudar os pacientes diagnosticados com enxaqueca, melhorando assim sua qualidade de vida.

Os locais de aplicação do Botox® são: região frontal da face; temporal; occipital e no pescoço ou região cervical. A aplicação pode ocorrer a cada três meses em média, e o relato de quem já se submeteu ao tratamento de dor de cabeça com toxina botulínica é na maior parte dos casos positivo.

Outra forma que tem sido difundida é a cirurgia de enxaqueca. O cirurgião plástico e/ou neurologista faz a descompressão de determinados nervos presentes no pescoço e na cabeça, resultando na redução das crises de enxaqueca.

E importante que o paciente tenha ciência de que ter dor de cabeça não é normal. Estar assistido por um médico é fundamental para garantir qualidade de vida.

Fonte:

Sociedade Brasileira de Cefaleia;

Dr. Paolo Rubez CRM/SP: 124773

Associação Brasileira de Cefaleia em Salvas e Enxaqueca (ABRACES).

Deixe um comentário