Dor no Estômago: O que pode ser?


Dor na região abdominal

A dor no estômago pode ocorrer de várias maneiras como por exemplo, um alimento não muito bem digerido; um mau jeito nas costas ou até uma doença mais grave. Mas você sabe diferenciar uma simples dor de um problema mais sério?

Sentir dores faz parte do nosso mecanismo de proteção, já que ele nos avisa quando algo está errado em nosso organismo, por isso, quando a dor é persistente, ocorre em determinadas horas, é preciso uma investigação mais profunda.

Sentir dor no estômago e nas costas, ao mesmo tempo ou não, pode indicar infarto, caso venha acompanhado de outros sintomas.

Conheça as 6 principais causas de dor no estômago

1 – Infarto

Muitas pessoas atribuem a clássica dor no peito aos problemas de coração, mas os sintomas de infarto podem ser atípicos, como dores nas costas (na altura dos ombros), na mandíbula, náuseas, enjoos, sensação de estômago pesado e de garganta obstruída.

Quem sofre de hipertensão, colesterol alto, obesidade ou tem histórico familiar, tem maiores chances de sofrer um infarto, que ocorre quando parte do músculo cardíaco danifica ou morre pela falta de fluxo sanguíneo

Dependendo da gravidade, a vítima de infarto pode necessitar de uma cirurgia e/ou de medicamentos, tais como ácido acetilsalicílico, trombolíticos e medicamentos para baixar o colesterol.

2 – Pedra nos rins

Também conhecida como cálculo renal, a pedra nos rins pode ser eliminada pela urina, mas há casos em que a pedra bloqueia o canal urinário, levando a dores intensas nas costas, além de queimação na urina, náuseas, dor de estômago, vômitos e febre.

A ingestão excessiva de alimentos ricos em sódio é a maior causa de cálculo renal. Fast-foods, alimentos fritos, salgadinhos, sopas instantâneas estão repletas de cloreto de sódio, portanto, é importante estar atento ao que se consome.

A cirurgia pode ser indicada quando as pedras são maiores, ocasionando em dores persistentes. Porém, geralmente um cálculo renal pode ser aliviado com medicamentos, ingestão de líquidos e repouso.

O tratamento, na maioria dos casos, inclui cirurgia, remédios para aliviar o desconforto e fisioterapia.

3 – Gases

Os gases podem ser a principal causa de dor abdominal e nas costas. Alimentos e bebidas ácidas costumam provocar queimação na boca do estômago, azia e desconforto gástrico.

Já os gases intestinais costumam levar a dores nas costas, isto porque eles se alojam pela cavidade abdominal e comprimem outros órgãos devido à quantidade imensa de gases.

Bebidas gaseificadas, comer rapidamente, além de alimentos muito fermentados (que demoram a ser digeridos) são causas para o acúmulo de gases, mas também podem estar relacionados a prisão de ventre ou a doenças intestinais.

O tratamento consiste em medicamentos como dimeticona, luftal ou dimezin

4 – Inflamação da vesícula

Dentre os sintomas da colecistite (inflamação da vesícula) estão as dores nas costas e no estômago, pois a vesícula está situada no lado direito do estômago e ao lado do fígado.

Quando ocorre algum problema na vesícula e a bílis (substância que vem do fígado para ajudar na digestão) não funciona adequadamente, a pessoa tem a sensação de inchaço no abdômen, sofre com gases e as dores tendem a irradiar para as costas.

A inflamação da vesícula pode ser tratada com antibióticos, mas se for uma colecistite grave, uma intervenção cirúrgica deverá ser recomendada.

5 – Dores no intestino

O intestino pode ser acometido por várias doenças, tais como síndrome do cólon irritável, doença de crohn, colite ulcerativa, gastrite e câncer de intestino.

Os sintomas variam, mas em sua maioria, a sensação de estufamento, dor no estômago, diarreia ou constipação, náuseas e vômitos são comuns, sendo necessária uma consulta médica para descobrir a causa correta.

A forma de tratamento também varia de acordo com a doença intestinal, mas cirurgia e medicamentos são os mais recomendados para este caso.

6 – Pancreatite

Pancreatite é uma doença caracterizada pela inflamação do pâncreas e que gera forte dor no estômago. Geralmente é causada por excesso de bebida alcoólica ou doenças autoimunes.

Muitas vezes, a pessoa só procura ajuda médica quando a dor de estômago se torna intensa demais para suportar, mas isso é um forte indicativo de que a pancreatite já está avançada. As dores também irradiam para as costas, causam icterícia (pele amarelada), febre e perda de peso.

O paciente deve ser hospitalizado para cuidar da inflamação, tomar medicamentos para controlar a dor e repor as enzimas pancreáticas.

Quando devo procurar um médico?

Se a dor no estômago, persistir por mais de uma ou duas semanas e for intensa, forte, duradoura, com vômito apresentando sangue, e fezes muito escuras e de odor intenso, o médico deverá ser consultado imediatamente. Podem ser sinais claros de hemorragia no sistema digestório.

Fonte: Ministério da Saúde.

Deixe um comentário